Projeto

Entenda a importância da etapa de projetos para que sua obra comece e termine no prazo

By 10 de outubro de 2019 No Comments

Uma obra não inicia apenas quando começam as escavações e fundações. Muito antes de dar vida à construção, há um trabalho árduo de elaboração de projeto, feito por escritórios de arquitetura e empresas de engenharia. Cada especialista realiza seus projetos, e tem os principais, que são: o projeto arquitetônico, o projeto estrutural e o projeto de instalações (elétrica, hidráulica, telefonia, etc), além de muitos outros que são tão importantes quanto.

A etapa de execução – especialidade da Sulpply -, deve iniciar após a conclusão de todos os projetos, e depois de que cada necessidade das disciplinas estejam atendidas. Mas a realidade não é bem assim. Vamos entender agora os cinco motivos que prejudicam o andamento das obras.

1. Orçamento com pré-projeto

As construtoras iniciam as obras com os desenhos de pré-projeto, nessa fase eles ainda não possuem certos detalhes. A falta de informação nos projetos pode impactar no andamento da obra com as incompatibilidades construtivas e retrabalhos. É muito comum os projetos executivos serem elaborados simultâneos à obra. O orçamento das obras que são feitas com o pré-projeto aumenta a estimativa da margem de risco na composição do preço de venda dos serviço.

2. Incompatibilidades das etapas

Outro problema que pode acontecer são incompatibilidades das etapas de execução. Na etapa de projeto, cada disciplina realiza seus projetos de forma que atendam às leis e normas brasileiras. Se esses projetos não tiveram uma compatibilização, ao irem para obra, a execução de cada especialidade vai interferir no andamento da outra. Um erro muito comum são as tubulações hidráulicas passarem onde existe uma viga de concreto.

3. Alterações no projeto

Por mais que o plano inicial seja bem desenhado, algumas soluções ficam mais claras quando a construção já está em andamento ou algumas necessidades podem mudar. Pode ser uma pequena alteração, que impactada em outra pequena alternação, e em outra, e assim por diante. As etapas de execução são sistemas puxados. Pequenas alterações podem acarretar em grandes transtornos que, se não forem vistos num âmbito geral, vão impactar no final da obra.

4. Atraso dos fornecedores

A execução da obra depende da entrega dos materiais conforme planejamento, e uma frase que costumamos dizer aqui na Sulpply é: o óbvio precisa ser dito. Por isso, quando se está em uma negociação de compra de material, todas as premissas devem ser colocadas na proposta.

5. Variação de preço

Empreendimentos maiores demoram muitos meses para ficarem prontos. Nesse meio-tempo, pode ocorrer flutuações no mercado, devido à inflação e à demanda por determinados produtos. Resultado: o orçamento dos materiais não será mais o mesmo e, provavelmente, vai estourar a verba inicialmente alocada.

Mais uma vez, há a chance de substituir peças, desde que não comprometam a integridade da edificação. No entanto, a melhor estratégia seria destinar um percentual de reserva para cobrir esses gastos a mais.

Agora que você entendeu uma pequena parcela das inúmeras variáveis que podem ocasionar mudanças de projeto, vou te contar como podemos solucionar esses imprevistos: a indústria da Construção Civil vem se digitalizando de forma muito consistente nos últimos anos. Existem ferramentas que são capazes de prever muitas falhas ainda na fase de projeto e torna o orçamento das suas obras ainda mais assertivas.

A Sulpply Engenharia possui profissionais habilitados que realizam a compatibilização, planejamento e orçamento através de softwares BIM (Building Information Model).

Quer saber mais? Então entre em contato com a Sulpply Engenharia e veja como podemos ajudar você.

Obrigado pela companhia e até a próxima!

 

Facebook Comments