A Sulpply Engenharia é uma empresa interessada em levar mais gestão para a indústria da construção civil. Se fala muito em fazer um bom planejamento, diminuir os custos e controlar os gastos, mas o que falta para a maioria das empresas são as ferramentas que proporcionam uma gestão adequada dos projetos.

Primeiro as empresas devem entender exatamente o que é projeto. O PMBOK fala em um esforço com início, meio e fim, empreendido para criar um produto, serviço ou resultado único que proporcionam benefícios.

O ditado que os fins não justificam os meios não serve muito para projetos. O início, meio e fim de um projeto devem ser muito bem esclarecidos. É sobre isso que vamos tratar nesta série de artigos que publicaremos aqui no BLOG. Portanto, cadastre seu e-mail e recebe semanalmente nossos artigos sobre como desenvolver projetos e levar mais gestão para dentro da sua empresa.

Olha não era bem isso que eu tinha pedido!

Quantas vezes você escutou isso do seu cliente/chefe, ao entregar um projeto?

Estas situações acontecem quando principalmente não alinhamos os requisitos básicos do projeto. Os projetos começam muitas vezes a partir de uma necessidade e são desenvolvidos sem conhecer as restrições, surgindo “surpresas” no meio do caminho. Neste aspecto, vamos falar hoje de uma área do conhecimento da gestão muito importante em todos os projetos, o ESCOPO.

Cada projeto, por mais complexo que seja, existem ferramentas estratégicas e métodos que são utilizados para esclarecimento e definição aos envolvidos dos requisitos que compõem um projeto. O gerenciamento de escopo está diretamente proporcional ao sucesso de um projeto. Um projeto é considerado de sucesso quando os resultados atendem aos seus objetivos traçados dentro das restrições de tempo, custo, e o produto final satisfaz as necessidades dos clientes e patrocinadores.

Para contextualizar, conhecimento dos objetivos e metas de um projeto necessários para alcançar o sucesso, nada mais é que o escopo devidamente definido, esclarecido e acordado entre as partes. E como você chega ao resultado esperado? É aqui que entra o gerenciamento do escopo.

O Gerenciamento do escopo do projeto inclui o trabalho estritamente necessário para terminar o projeto com sucesso. Inclui principalmente o controle do que está e do que não está incluso no projeto PMBOK,2013.

A definição de um escopo, leva tempo e requer muita pesquisa. É um serviço que precisamos envolver o maior número de pessoas, de maneira estruturada, para que se tenham informações das restrições que irão compor os objetivos do projeto. Um ferramenta denominada Pesquisa com Especialistas é bastante utilizada para definição de escopo. O PMBOK trata a Pesquisa com Especialistas como uma ferramenta eficaz em projetos desenvolvidos pela primeira vez em uma organização e em projetos de inovação.

Vamos listar agora os 4 passos para a estruturação e montagem do escopo de um projeto:

 

  1. Coletar Requisitos

Processo de definição e documentação das necessidades e requisitos das partes interessadas para alcançar os objetivos do projeto.

  1. Definir Escopo

Processo de desenvolvimento de uma descrição detalhada das entregas do projeto e do produto.

  1. Criar WBS macro

Processo de subdivisão das entregas e do trabalho do projeto em componentes menores e mais facilmente gerenciáveis.

  1. Validar e controlar Escopo

Processo de formalização da aceitação das entregas terminadas do projeto.

Para cumprir todo o cronograma que um projeto demanda, os gerentes de projeto funcionam como uma engrenagem.  Isso ocorre devido ao fato de que o próprio gerente fica encarregado de estabelecer o escopo de um projeto. Utilizando-se de ferramentas, consegue indicar para a equipe do projeto aquilo que se pretende alcançar.

Com toda a responsabilidade de conduzir o projeto aos resultados, o gerenciamento de escopo está ganhando cada vez mais espaço no mercado.

Em um próximo artigo vamos tratar mais sobre o primeiro passo da montagem do escopo a coleta de requisitos.

 

Por:

Facebook Comments